top of page
Buscar

Morre eter Higgs, físico que descobriu a 'partícula de Deus'

Com G1

Foto: Sean Dempsey/PA via AP


O cientista britânico Peter Higgs, ganhador do Prêmio Nobel de Física em 2013, morreu na segunda-feira aos 94 anos, anunciou a Universidade de Edimburgo nesta terça-feira (9).

"Morreu pacificamente em sua casa na segunda-feira, 8 de abril, depois de uma curta enfermidade", informou a universidade em nota.

Higgs previu a existência de uma nova partícula — o chamado bóson de Higgs — em 1964. Mas foram quase 50 anos até que a existência da partícula pudesse ser confirmada no Grande Colisor de Hádrons. O Nobel foi partilhado com François Englert, físico belga, que apresentou a mesma teoria.


Partícula de Deus

Higgs recebeu o prêmio por descobrir a partícula que torna possível a existência de tudo e de todos.

O "Bóson de Higgs", ou a partícula de Deus, é uma peça fundamental, uma espécie de cola, que une todas as outras.

A partícula é uma das peças fundamentais para ajudar os cientistas a entender como a matéria se formou após o Big Bang, a explosão que teria dado origem ao universo, há cerca de 13 bilhões de anos.


Como é invisível, é difícil entender e pesquisar a existência do Bóson de Higgs. Os pesquisadores demoraram quase 50 anos para receber o prêmio Nobel porque, somente em 2012 foi possível provar que estavam certos.


Foi preciso construir um acelerador de partículas, um tubo de 27 quilômetros de extensão na fronteira da França com a Suíça. Nele, os cientistas provocaram choques de núcleos de átomos em altíssima velocidade. Com a separação, os pesquisadores finalmente puderam perceber um rastro do Bóson de Higgs.

コメント


bottom of page