top of page
Buscar

Morre segunda vítima de atentado em escola estadual no Paraná

Adolescente tinha 16 anos e estava internado em um hospital de Cambé, cidade onde ocorreu o ataque na escola


Colégio Estadual Helena Kolody foi alvo de ataque. Foto: Reprodução


A segunda vítima do atentado a tiros que ocorreu no Colégio Estadual Professora Helena Kolody, em Cambé, norte do Paraná, morreu na manhã desta terça-feira, 20. A informação foi compartilhada nas redes sociais do pai da vítima.


Luan A. tinha 16 anos, e era namorado da adolescente que também morreu no ataque. Eles estavam em um relacionamento desde maio do ano passado.


O menino foi internado no Hospital Santa Casa de Misericórdia de Cambé logo após o atentado, na manhã de segunda-feira, 19. O suspeito é um ex-aluno, de 21, que entrou na unidade escolar alegando que iria solicitar seu histórico escolar.


Nas redes sociais, o pai de Luan, Rodrigo da Silva lamentou a morte do filho. “Sempre acreditei em Deus, em tudo. Me desculpa por hoje se estou assim com dúvidas, me perdoa senhor… perdoa pai seu filho, não está fácil. ‘É tão estranho, os bons morrem jovens. Assim parece ser, quando me lembro de você, que acabou indo embora cedo demais’. Te amo, carinha”.


Pouco depois do ataque, o atirador fugiu, mas logo foi capturado e encaminhado para Londrina.


Governador se manifestou


O governador do Paraná, Ratinho Júnior (PSD), decretou luto oficial de três dias pelas mortes ocorridas em decorrência do atentado no Colégio Estadual Professora Helena Kolody.


"A violência do brutal ataque em uma escola estadual em Cambé causa indignação e pesar. O assassino foi preso, será julgado e condenado pelo crime bárbaro que cometeu. Como governador e pai a minha solidariedade aos familiares nesse momento de dor tão profunda. Paraná está em luto", escreveu o governador em seu perfil no Twitter.

bottom of page