top of page
Buscar

“Não creio que Moro esteja livre de risco”, diz promotor Lincon Gakiya, alvo do PCC


No início do ano, Lincoln Gakiya avisou o senador sobre plano da facção criminosa para sequestrá-lo - com informações de O Antagonista



O promotor de Justiça Lincoln Gakiya (foto) comentou em entrevista à Veja o plano do PCC contra o senador Sergio Moro. No início do ano, Gakiya avisou o ex-juiz que havia sido descoberto um plano da facção para sequestrá-lo e, possivelmente, assassiná-lo.


Na entrevista, o promotor disse que o PCC “tem todo o tempo do mundo” para abater seus alvos.


Não creio que Moro esteja livre de qualquer risco. O senador teve a vida salva, mas ninguém pode prever o que esses criminosos são capazes de fazer.”


Questionado sobre o motivo de Moro ter virado alvo do PCC, Gakiya afirmou:


“O PCC hoje age com técnicas e táticas terroristas. Eles têm plano A e plano B. O plano A é o resgate do Marcola a qualquer preço, demonstrando que teriam o poder de não se subjugar ao Estado. O plano B são ataques e sequestros de autoridades pelo país. Moro é uma delas. Pelo que os relatórios de inteligência diziam, a insatisfação com o senador é porque, quando ministro da Justiça, ele proibiu visitas íntimas do sistema penitenciário federal. A revolta não é pela proibição de sexo ou de ver a família, mas porque impede as ordens deles de circularem.”

bottom of page