top of page
Buscar

Depois de averiguarem fatos suspeitos durante revistas Unidades prisionais instauram procedimentos apuratórios

Três unidades prisionais do oeste paulista instauraram procedimentos apuratórios para averiguar fatos envolvendo quatro companheiras de encarcerados - Com O Imparcial

Na Penitenciária de Junqueirópolis, policiais penais apreenderam drogas, estimulantes sexuais e chip de celular


Três unidades prisionais do oeste paulista instauraram procedimentos apuratórios para averiguar fatos envolvendo visitantes de detentos, registrados no fim de semana.


Na Penitenciária Maurício Henrique Guimarães Pereira, a P2 de Presidente Venceslau, a esposa de um preso foi flagrada com uma faca de serra escondida dentro de uma vasilha que seria entregue ao esposo preso.


Já na Penitenciária de Junqueirópolis, policiais penais apreenderam drogas, estimulantes sexuais e um chip de celular com duas companheiras de encarcerados.


Por fim, em Flórida Paulista, uma quarta mulher foi surpreendida tentando ingressar na unidade prisional com uma porção de maconha.Conforme a SAP (Secretaria da Administração Penitenciária do Estado de São Paulo), em Venceslau, a mulher de um detento da P2 tentou entrar na unidade, no domingo, com uma faca escondida em uma “vasilha de alimentação”. “O objeto foi encontrado na vasilha que continha fruta, após policiais penais realizarem revista em seus pertences, que seriam entregues posteriormente ao encarcerado”, explica. 


Na Penitenciária de Junqueirópolis foram duas ocorrências de apreensão, no fim de semana. “No sábado, uma mulher foi surpreendida portando um invólucro com substância semelhante à cocaína, porção de erva esverdeada análoga à maconha e comprimidos azuis, aparentando ser estimulantes sexuais. Ela passou pela revista através do escâner corporal, quando policiais penais detectaram imagem irregular na região pélvica. De forma espontânea, ela entregou o objeto aos policiais”, releva a pasta. “No domingo, outra visitante foi flagrada com ilícito.


Policiais penais revistaram seus pertences, que seriam entregues ao detento posteriormente, e encontraram, dentro de um pacote de fumo, um chip de telefone celular”, complementa.


Pontua a SAP que as duas suspeitas foram encaminhadas pela Polícia Militar até a Central de Flagrantes da Polícia Civil, em Dracena, onde Boletins de Ocorrência sobre os casos foram lavrados.Já para o plantão da Polícia Civil de Adamantina, foi encaminhada uma quarta mulher, surpreendida com uma porção de maconha, em suas partes íntimas, quando tentava ingressar na Penitenciária de Flórida Paulista.


“Ao passar pela revista corporal através do escâner, a visitante apresentou imagem irregular na região pélvica. Questionada, ela confessou que levava material ilícito escondido em seu corpo. “A unidade instaurou procedimento apuratório para averiguar a possível participação do detento nos fatos”, expõe a SAP.


Divulgação/SAPNa Penitenciária de Junqueirópolis, policiais penais apreenderam drogas, estimulantes sexuais e chip de celular

bottom of page