top of page
Buscar

Neymar já ficou quase 1000 dias fora dos gramados por lesões

Craque já perdeu quase 200 jogos por causa das lesões; número aumentará visto que ele não entrará mais em campo em 2023 - Com CNN Brasil

Neymar saiu do estádio Centenário, em Montevidéu, no Uruguai, chorando e teve lesão confirmada pela Confederação Brasileira de Futebol. O atacante rompeu o ligamento cruzado anterior (LCA) e o menisco do joelho esquerdo e passará por cirurgia. Ele ficará fora por, no mínimo, seis meses, e não jogará mais em 2023.


Ao longo de toda a carreira, Neymar acumula quase 1.000 dias de ausência e perdeu quase 200 jogos, segundo levantamento feito pelo jornal espanhol As. O número será superado com essa nova lesão.


O pior momento de Neymar foi enquanto esteve no Paris Saint-Germain, equipe em que jogou por seis anos. Durante o período, o atacante ficou fora de 137 jogos do PSG e da Seleção Brasileira por estar machucado. No Barcelona, perdeu 34 partidas. Já no Al-Hilal, ficou afastado por sete jogos. Vale lembrar que o brasileiro chegou ao clube saudita ainda se recuperando de uma lesão que o deixou fora dos gramados em fevereiro de 2023, enquanto ainda estava no clube francês.


Neymar tem problemas recorrentes com lesões musculares, mas o que mais deixou o craque fora dos gramados foram as lesões no tornozelo e nos pés. Ele ficou afastado por 534 dias por fraturas nesses locais, sendo 477 deles enquanto estava no PSG. No Barcelona, ficou fora por 57 dias por uma lesão no tornozelo direito.


Ele também sofreu lesões em duas Copas do Mundo: no Brasil, em 2014, e no Catar, em 2022. No Brasil, ele fraturou a coluna na partida contra a Colômbia, pelas quartas de final, e acabou não jogando a semifinal contra a Alemanha. Já na Copa do Catar, ele sofreu uma torção no tornozelo na partida contra a Sérvia na fase de grupos, o que afetou o desempenho do craque no restante do torneio.

Comments


bottom of page