top of page
Buscar

Nova onda de calor eleva temperaturas na região até domingo

Com O Imparcial

A formação de um sistema de alta pressão entre o Paraguai e o Mato Grosso do Sul provocará mais uma onda de calor sobre o Brasil. Ao longo da semana, esse sistema se desloca, ficando entre aquele Estado e São Paulo. Entre quinta e domingo, as máximas podem chegar a 38 °C e 39 °C no oeste paulista.


As informações são do Centro de Monitoramento e Estudos Climáticos e de Previsão do Tempo da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), que adianta que praticamente não há previsão de chuvas para os próximos dias na região.


Segundo a instituição, diferentemente de novembro, essa nova onda de calor será mais curta. "A tendência é que, a partir de segunda-feira, esse sistema comece a perder intensidade em função do avanço de uma frente fria sobre a região centro-sul", expõe.


O Instituto Climatempo comunica que a atuação desse ar mais seco vai ocorrer num contexto de dias mais longos e radiação solar mais intensa devido à aproximação do verão, o que já favorece dias de muito calor. O solstício de verão ocorre no dia 22 de dezembro, à 0h27, pelo horário de Brasília.


O que é uma onda de calor?

O Climatempo esclarece que a onda de calor é caracterizada por uma sequência de dias ou até semanas em que as temperaturas em uma região, relativamente ampla, ficam muito acima da média que seria normal para uma determinada época - em torno de 5 °C ou mais acima da média. Ondas de calor são geradas por bloqueios atmosféricos causados por grandes sistemas de alta pressão atmosférica. 


Uma alta pressão causa um forte movimento de ar de cima para baixo chamado de subsidência. A subsidência deixa o ar seco e a redução da umidade do ar inibe o crescimento das nuvens e diminui a chance de chover. Além disso, a alta pressão atmosférica naturalmente comprime o ar próximo da superfície, fazendo o ar esquentar mais.

Comments


bottom of page