top of page
Buscar

Novo Piso Salarial dos Vereadores de Epitácio apresenta aumento de 56,8%

Atualizado: 13 de set. de 2023

Com Agora Epitácio

No dia 11 de setembro de 2023, um projeto de lei que propôs um significativo aumento no piso salarial dos vereadores foi apresentado e votado com extrema rapidez em uma Câmara Municipal, gerando uma considerável polêmica na comunidade local. O Projeto de Lei nº 21/2023, que concedeu um salário de R$ 9.901,00, além de férias remuneradas e 13º salário para os vereadores da próxima legislatura (2025-2028), desencadeou um debate fervoroso, naquela casa de leis, em relação à sua justificativa e à celeridade da votação.


O Projeto de Lei e Sua Rápida Aprovação


O Projeto de Lei nº 21/2023 foi apresentado na Câmara Municipal em 11 de setembro de 2023 e, surpreendentemente, foi votado no mesmo dia, sem um período considerado adequado de discussão pública ou avaliação crítica por parte da população. Essa abordagem projeta uma sombra sobre a transparência e a oportunidade de discussão pública.


Os Termos do Projeto


Este projeto aumentou o salário mensal dos vereadores de R$ 6.314,00 para R$ 9.901,00, representando um aumento substancial nos rendimentos desses representantes políticos. Além disso, os vereadores agora terão direito a férias remuneradas e 13º salário, juntamente com os já existentes 90 dias de recesso remunerado.


Projeto na integra acesse aqui


Os Argumentos a Favor


Aqueles que apoiaram o projeto argumentaram que um aumento no salário dos vereadores poderia atrair candidatos mais qualificados e comprometidos para cargos políticos, uma vez que a remuneração anterior era considerada insuficiente para sustentar as responsabilidades do cargo. Além disso, a concessão de férias remuneradas e 13º salário foi vista como uma medida que equipararia os vereadores a outros profissionais que desfrutam desses mesmos benefícios.


Os Críticos do Projeto


No entanto, a rápida aprovação do projeto e a falta de consulta pública ampla, levaram a uma reação negativa significativa. Aqueles que se opuseram ao aumento salarial argumentaram que ele era excessivo e não refletia a realidade econômica da cidade. Além disso, a rapidez com que o projeto foi aprovado causou estranheza e levantou dúvidas sobre a transparência do processo legislativo.


Os Vereadores que Votaram Contra:


Apenas cinco vereadores votaram contra o projeto, demonstrando preocupações com a sua aprovação. Os vereadores Roseane Makiyama, Raphael Vilela, Márcio Kinha, Paulo Cavalcante e Edson Cachorrão foram os que se posicionaram contra o aumento salarial proposto, destacando-se como vozes críticas no cenário político local.

Imagem: Divulgação/Câmara Municipal de Presidente Epitácio


A controvérsia em torno do novo piso salarial dos vereadores para 2025/2028 reflete um debate mais amplo sobre a remuneração de políticos e a transparência no processo legislativo. Este episódio destaca a importância da discussão pública e da prestação de contas no contexto político e legislativo de uma comunidade. A resposta final a esse projeto será determinada pela opinião pública e pelo envolvimento dos cidadãos na tomada de decisões políticas futuras, principalmente nas eleições legislativas que se aproximam.

Comments


bottom of page