top of page
Buscar

Operação Tríade indicia ex-prefeito e outras cinco pessoas, em Caiabu

Atualizado: 19 de out. de 2023

Inquérito da Polícia Civil passará por análise do Poder Judiciário e Ministério Público. - por G1 Prudente

A Operação Tríade indiciou seis pessoas pelos crimes de falsidade ideológica majorada, peculato e inserção de dados falsos em sistemas de informações, em Caiabu (SP). A ação foi realizada para apurar eventuais irregularidades na administração municipal, de 2017 a 2020, período em que o ex-prefeito Dário Marques Pinheiro (PSDB), um dos indiciados, esteve à frente do Poder Executivo local.


A investigação policial teve início em agosto de 2019 e, no dia 29 de novembro de 2021, a Operação Tríade foi deflagrada para cumprir mandados de busca e apreensão nos setores de tributação, contábil, financeiro, tesouraria, gestão e frota, além do almoxarifado, todos vinculados à Prefeitura. Segundo a Polícia Civil, o material apreendido foi periciado e, além das provas materiais, funcionários e ex-servidores, donos das empresas e outras pessoas mencionadas no procedimento policial, prestaram depoimento.

O inquérito policial foi encerrado com 23 volumes, resultando em mais de 4,6 mil páginas, e o delegado responsável pelo caso, Claudinei Alves, informou ao g1 que seis pessoas foram indiciadas pelos crimes de falsidade ideológica majorada, peculato e inserção de dados falsos em sistemas de informações, sendo eles um ex-prefeito do município, quatro funcionários públicos e um empresário.

O inquérito foi encaminhado ao Fórum da Comarca de Regente Feijó (SP) e passará por análise do Poder Judiciário e Ministério Público do Estado de São Paulo (MPE-SP).

A Polícia Civil não divulgou os nomes dos indiciados na Operação Tríade. A reportagem do g1 não conseguiu contato nesta quarta-feira (18) com o ex-prefeito Dário Marques Pinheiro nem com a defesa dele. Havendo um posicionamento oficial, o texto será atualizado. Pinheiro foi eleito para dois mandatos consecutivos de prefeito em Caiabu, entre 2013 e 2020. Além disso, o delegado também relatou que foram propostos outros inquéritos policiais vinculados, sendo dois relativos a empresas que prestariam serviços à Prefeitura, outro vinculado à recebimentos de valores de ações judiciais e um quarto relativo à lavagem de dinheiro. Alves também afirmou que existe um quinto inquérito vinculado à operação, referente à consumo de combustíveis, ainda em trâmite, “já quase finalizado”.

Comments


bottom of page