top of page
Buscar

Piai confirma que é pré-candidato a prefeito de Prudente, mas depende de aval de Tarcísio

Secretário estadual de Agricultura indicou ser natural pensar na candidatura por conta da quantidade de votos que teve em 2022 quando concorreu como deputado federal - O IMPARCIAL

Guilherme Piai durante o 3º Fórum Paulista de Febre Aftosa, no Salão do Limoeiro, no campus 2 da Unoeste


Questionado pela reportagem de O Imparcial na tarde desta terça-feira durante o 3º Fórum Paulista de Febre Aftosa, no Salão do Limoeiro, campus 2, no campus 2 da Unoeste (Universidade do Oeste Paulista), o atual secretário estadual de Agricultura e Abastecimento, Guilherme Piai, confirmou que é pré-candidato a prefeito de Presidente Prudente nas eleições municipais de 2024, porém, indicou que faz parte de um “plano maior” e depende do aval do governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (Republicanos), para concorrer ao pleito eleitoral do ano que vem.


Abres aspas para Guilherme Piai. “Eu naturalmente sou um pré-candidato pela votação que tive como deputado federal, foram 32 mil votos dentro de Prudente.


Porém, hoje eu faço parte de um plano maior, de um governo de Estado, sou o secretário da Agricultura mais novo da história e devo isso ao governador Tarcísio e dependo da decisão dele. Vou ouvir muito o governador antes de tomar qualquer decisão”, afirmou.


O prudentino assumiu a pasta estadual de Agricultura e Abastecimento no dia 11 de outubro. Antes, ocupou o cargo de diretor executivo da Fundação Itesp (Instituto de Terras do Estado de São Paulo).


No ano passado, concorreu, porém não foi eleito, a uma cadeira na Câmara dos Deputados, em Brasília, pelo Republicanos, mesmo partido de Tarcísio de Freitas, de quem foi cabo eleitoral para o Governo de São Paulo.


Quando estava no extinto PSL (Partido Social Liberal), hoje União Brasil após fusão com o DEM (Democratas), Piai se lançou candidato a prefeito de Prudente no pleito eleitoral de 2020 e ficou na quarta colocação, com 10.283 votos.


Em 2018, pelo PR (Partido da República), que atualmente é o PL (Partido Liberal), tentou o cargo de deputado estadual, mas ficou na suplência. Em 2008, concorreu como vereador pelo PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e também não foi eleito.

Commentaires


bottom of page