top of page
Buscar

Polícia Civil prende irmãos por assassinato no João Domingos

Com O Imparcial

Policiais Civis da 3ª Delegacia de Homicídios da Deic-8 (Divisão Especializada de Investigações Criminais) de Presidente Prudente prenderam nesta sexta-feira, dois irmãos, 24 e 27 anos, acusados de serem os autores de um homicídio ocorrido no dia 2, no Conjunto Habitacional João Domingos Netto, o qual culminou na morte de um homem, 38 anos, que foi alvejado com dois tiros, um no abdômen e outro no braço esquerdo. Os indivíduos, que estavam soltos na data do assassinato por terem sido beneficiados com a saída temporária das unidades prisionais onde já cumpriam penas por outros delitos, foram capturados em cumprimento de mandados de busca e de prisão temporária e permanecem à disposição da Justiça no aguardo da audiência de custódia. Os celulares dos acusados foram apreendidos.


O Deinter-8 (Departamento de Polícia Judiciária de São Paulo Interior) revela que o homicídio desta semana se trata de um acerto de contas entre os envolvidos, em função de um crime ocorrido em 2004. Naquele ano, após um desentendimento, o homem morto no dia 2, então com 19 anos, executou seu amigo, também com 19 anos, o qual era tio dos dois irmãos presos nesta sexta-feira. Pelo assassinato cometido em 2004, a vítima foi indiciada, custodiada e condenada, “passando a cumprir pena no sistema prisional”. “Decorrido certo lapso temporal, [um dos irmãos], após prática de outro delito, também foi inserido no complexo penitenciário, chegando a coabitar com a vítima em uma das unidades prisionais, quando ocorreram novas promessas de mal injusto”, relata o departamento.


Pontua que, no final de 2023, o irmão que estava preso e a vítima foram beneficiados com a saída temporária. O homem de 38 anos, morto no dia 2, foi encontrado por equipe da Polícia Militar, próximo ao campo de futebol do bairro, consciente, e relatou aos oficiais que foi alvo dos tiros quando andava de bicicleta pela Rua Maria Menezes de Alcantara. Depois de ser socorrido pelo Corpo de Bombeiros, teve três paradas cardiorrespiratórias e veio a falecer no HR (Hospital Regional Doutor Domingos Leonardo Cerávolo).

Comments


bottom of page