top of page
Buscar

Polícia encontra casa com 33 pessoas treinadas para engolir drogas e levá-las para a Europa

Atualizado: 24 de nov. de 2023

Segundo a Polícia Militar, grupo era treinado por um homem de 24 anos. Ele foi preso, e os demais, levados para a delegacia e liberados posteriormente. Mil porções de pasta base de cocaína foram apreendidas. - Com G1

Um homem de 24 anos foi preso na madrugada desta quinta-feira (23) suspeito de aliciar pessoas para o tráfico internacional de drogas, em São Paulo.


Segundo a Polícia Militar, ele foi encontrado em uma casa na Vila Sônia, Zona Oeste da capital paulista. No imóvel também foram achadas 33 pessoas que estavam sendo treinadas para engolir drogas e transportá-las para a Europa. Ainda de acordo com a polícia, uma equipe foi informada, por meio de denúncia anônima, de que o imóvel servia como alojamento para "mulas" de tráfico internacional de drogas. Os policiais foram até o local e perceberam que as mais de 30 pessoas que estavam morando na casa apresentaram atitude suspeita. O homem de 24 anos, que não tem antecedente criminal, foi identificado pelas testemunhas como o aliciador do grupo.

Durante buscas pela casa, foram apreendidos 36 passaportes e aproximadamente mil porções de pasta base de cocaína que estavam prontas para serem engolidas, totalizando aproximadamente quatro quilos da droga, além de anotações do tráfico e cartões bancários.

Até 150 pacotes no estômago por viagem

Alguns dos moradores da casa chegaram a relatar à polícia que engoliam cerca de 150 pacotes para viajar ao exterior, principalmente para países como França, Espanha, Holanda e Irlanda.

Conforme a PM, a maioria das pessoas que estava na casa era do Nordeste e estava em São Paulo há dois meses. Eles faziam treinamentos de como dilatar o estômago para engolir o entorpecente. O homem de 24 anos e as 33 pessoas foram levados para a Polícia Federal. O homem permaneceu detido, e as pessoas usadas como mulas foram liberadas após serem ouvidas.

Ainda não se sabe há quanto tempo esse esquema estava funcionando. O caso continuará sendo investigado.

Comments


bottom of page