top of page
Buscar

Primeira conversão de caminhão para GNV marca uso de combustível mais limpo no transporte pesado

Todo o processo foi acompanhado pela MSGÁS, empresa pública vinculada à Semadesc - Com Cenário MS


A conversão e abastecimento do primeiro caminhão movido a GNV (Gás Natural Veicular) e diesel, conhecido como Tecfuel, marca o início do suprimento de combustível menos poluente ao transporte rodoviário de cargas sul-mato-grossense e é mais um passo dado no processo de mudança de matrizes energéticas para fontes de energia mais limpas, previstas na meta de tornar Mato Grosso do Sul, até 2030, um território reconhecido internacionalmente como Carbono Neutro.


Todo o processo foi acompanhado pela MSGÁS, empresa pública vinculada à Semadesc (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento, Ciência, Tecnologia e Inovação).


O GNV é reconhecido como alternativa mais limpa em comparação com o diesel tradicional, uma vez que emite menos substâncias atmosféricas, como o dióxido de enxofre e material particulado. Além disso, seu uso contribui para a redução das emissões de gases de efeito estufa, um passo crucial na direção da mitigação das mudanças climáticas.


Um dos principais destaques desta iniciativa é a autonomia de até 700 km em rodovias, o que elimina preocupações com a disponibilidade de infraestrutura de abastecimento que frequentemente envolve proprietários de veículos movidos a GNV.


Isso significa que esses veículos podem percorrer distâncias consideráveis sem a necessidade de reabastecer, tornando-os mais eficientes e práticos para o transporte rodoviário.


Estudos da ZN 48, empresa responsável pela tecnologia instalada nos caminhões, revelam que essa transformação pode resultar em economia financeira de até 15% e um incremento de 25% na média de quilômetros percorridos por litro.


Cada caminhão convertido representa redução de até 35% nas emissões de gases poluentes na atmosfera, um benefício inegável para a qualidade do ar e do meio ambiente.

Comments


bottom of page