top of page
Buscar

Professor venceslauense coordena projeto sobre agricultura digital


O venceslauense Antonio Maria Garcia Tommaselli - foto, engenheiro cartográfico e professor na Unesp de Presidente Prudente, coordena projeto e pesquisa sobre agricultura digital, um caminho para superar os desafios de aumento da produtividade de modo sustentável no campo.


A partir de Presidente Prudente, o projeto é desenvolvido em rede de pesquisa, incluindo pesquisadores de três estados brasileiros, assim como da Unesp e Unoeste.


Também aberto a múltiplas cooperações internacionais, o projeto “Sensoriamento remoto de alta resolução para a agricultura digital” estuda a utilização de dados e imagens para desenvolver sistemas físicos, técnicas e software a serem utilizados em processamento e análise de dados sobre pragas, doenças, deficiência nutricional e predição de produtividade.


Com aporte financeiro da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), o projeto é de cinco anos e o primeiro será completado no próximo mês.

As demais instituições parceiras são a UFA (Universidade Federal de Uberlândia) e PUC-Rio (Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro).


Conforme Tommaselli, o projeto coloca para trabalhar pessoas da área de sensoriamento remoto, fotogrametria e cartografia do grupo de pós-graduação em Ciências Cartográficas da Unesp Prudente e o grupo de agronomia e de tecnologia das instituições parceiras. O trabalho está sendo desenvolvido com as técnicas de domínio em sensoriamento remoto de curta distância, com uso de sensores em drones, tratores e maquinários para fazer a detecção de pragas, doenças e deficiência nutricional e predição de produtividade, que são de interesse da agricultura e também de pastagens em sistema de ILPF (Integração Lavoura, Pecuária e Floresta).


O projeto contempla várias produções rurais, de tal forma a causar grandes impactos econômico, ambiental (redução do uso de produtos químicos) e social, ao refletir no emprego e na renda dos trabalhadores envolvidos nas cadeias produtivas. Tommaselli disse que existem muitos grupos trabalhando na área da agronomia com sensoriamento remoto de curta distância, mas que esse grupo do projeto temático com a Fapesp é o único que tem sistema ótico em drone que utiliza câmera fabricada em Israel e o único em varredura a laser. Além do que, em termos de sensoriamento remoto e fotogrametrias, o grupo da FCT/Unesp é referência nacional. Tem ainda o fato do projeto ter juntado várias especialidades, com pesquisa e mobilidade na formação de recursos humanos. (Com O Imparcial)

Comments


bottom of page