top of page
Buscar

Queda de cabelo: o que não te falaram sobre os suplementos



Vitaminas e minerais são importantes para o crescimento e função normal das células e podem contribuir para a perda de cabelo quando houver deficiência.


Apesar do aumento do uso de suplementos para crescimento capilar, alguns pontos devem ser destacados:

  1. De fato, a deficiência de alguns nutrientes está associada a queda de cabelo e a severidade do quadro. Por exemplo, ferro (com presença da anemia), zinco, niacina, ácidos graxos essenciais, selênio, vitamina D, vitamina E, biotina e proteína.

  2. Na AUSENCIA de deficiência, a suplementação de qualquer nutriente não mostrou eficaz.

  3. A queda de cabelo pode ter muitas causas, portanto, uma avaliação multidisciplinar é importante para analisar se existem outros fatores clínicos associados.

  4. Uma avaliação NUTRICIONAL adequada é fundamental. Deve ser realizada através do cruzamento de informações: boa anamnese, fatores de risco, recordatório alimentar, sinais e sintomas e valores laboratoriais.

  5. No diagnóstico de deficiência, uso de suplementos de vitaminas e minerais é ineficiente, pois estes não são capazes de reverter o quadro (ex: quantidade de ferro normalmente é insuficiente para tratar anemia e de vitamina D e b12 insuficiente para aumentar níveis séricos). Portanto, o mais adequado é que a suplementação seja recomentada com base nas necessidades de cada indivíduo.

  6. Suplementos de vitaminas e minerais podem conter micronutrientes que interagem entre si, piorando deficiência (ex: zinco e ferro).

  7. Vale ressaltar que a suplementação indevida pode ter riscos de toxicidade e efeitos colaterais, até mesmo a própria perda de cabelo (causada por excesso de selênio, vitamina A e E).

  8. Além disso, uma dieta rica em componentes antioxidantes e anti-inflamatórios podem ajudar a prevenir a queda, assim como o aporte adequado de proteínas.


Comments


bottom of page