top of page
Buscar

Quedas de raios na região aumentam 18,6%

Com O Imparcial

O Elat/Inpe (Grupo de Eletricidade Atmosférica do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) contabilizou, de janeiro a outubro de 2023, 1.158.957 descargas elétricas na região de Presidente Prudente. Isso representa 182.230 registros a mais que no mesmo período de 2022, quando 976.727 raios caíram nos 53 municípios do oeste paulista, uma alta de 18,6%.


Docente do Programa de Pós-graduação em Geografia da FCT/Unesp (Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Estadual Paulista), em Prudente, o professor doutor José Tadeu Garcia Tommaselli explica que um aumento no número de descargas elétricas na atmosfera significa maior quantidade de nuvens cumulonimbus – nuvens de trovoadas –, o que pode ser traduzido, por fim, como “mais chuvas”. 


“A comparação entre um ano e outro não nos possibilita uma análise mais aprofundada, apenas que em 2023 houve mais formação de chuvas que em 2022, o que é facilmente verificável nos dados de precipitação de Prudente”, relata Tommaselli. Revela que, em 2022, no ano todo, choveu 1.268 milímetros na capital do oeste paulista, enquanto em 2023, de janeiro a novembro, foram registrados 1.385 mm.


Cuidados recomendados

Em caso de temporais com possibilidade de descargas elétricas, alguns cuidados devem ser tomados e a atenção deve ser redobrada, orienta o professor doutor. Recomenda que sejam evitados espaços abertos e locais com “muita água”.“Se estiver em local aberto e começar a chover com raios e trovoadas, é melhor se manter abaixado. Evitar ficar próximo a locais com objetos mais pontiagudos – árvores, por exemplo –, pois eles funcionam como para-raios – na realidade atraem os raios para eles. Ficar distante de equipamentos elétricos com fios, principalmente dos que têm antenas, como rádios e TVs”, alerta Tommaselli.

bottom of page