top of page
Buscar

Quer diminuir inflamação? Conheça um jeito simples


A linhaça é um dos componentes dietéticos que podem auxiliar no controle da inflamação.


Os estudos sugerem que a maior parte dos efeitos benéficos se deve a presença do ácido alfa-linolênico (ALA - precursor de EPA e DHA) e lignanas.


Uma revisão sistemática demonstrou que a semente, o óleo e as lignanas da linhaça têm efeitos benéficos sobre marcadores inflamatórios, como redução da PCR-us e TNFa.

  • Em um ensaio clínico, 41 mulheres com síndrome dos ovários policísticos foram randomizadas em dois grupos por 12 semanas:

  1. Grupo linhaça: mudanças no estilo de vida + 30g/dia de farinha de linhaça marrom (na salada, iogurte ou bebidas frias).

  2. Controle: mudanças no estilo de vida.

O grupo linhaça apresentou redução significativa de insulina, HOMA-IR, triglicerídeos, PCR-us, interleucina 6, leptina e aumento da sensibilidade à insulina, HDL e adiponectina comparado ao controle (2).

  • Em pacientes com doença arterial coronariana, 30g/dia de semente de linhaça por 12 semanas reduziu marcadores inflamatórios, como PCR-us, IL-6 e TNFa. Além de ter sido associada a melhora da integridade endotelial, avaliada por dilatação medida por fluxo.

  • Outro estudo comparou o efeito de 25mL/dia dos óleos de linhaça ou girassol durante 7 dias em pacientes com síndrome metabólica (dieta idêntica em ambos os grupos). Os óleos deveriam ser adicionados na comida pronta para garantir estabilidade. No grupo linhaça houve redução significativa de circunferência da cintura e pressão sistólica e diastólica comparado ao girassol.


Em conjunto, os resultados mostram efeito benéfico significativo da linhaça nos marcadores inflamatórios, destacando esse alimento como um grande aliado no controle e prevenção de diversas doenças.


Kommentare


bottom of page