top of page
Buscar

São Paulo lança operação para combater crimes nas divisas do Estado

Além das polícias paulistas, a ação conta com efetivos do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul - Jovem Pan

São Paulo lança Operação Impacto SULMaSSP para combater crimes nas divisas do Estado

A Secretaria da Segurança Pública (SSP) do Estado de São Paulo lançou nesta quinta-feira, 20, em parceria com o Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná e Mato Grosso do Sul, a Operação Impacto “SULMaSSP- Divisas Integradas II” para combater a atuação de organizações criminosas em divisas do Estado. Além das forças de segurança de São Paulo, a ação conta com efetivo policial dos outros quatro Estados. No primeiro dia da ação, foram colocados cerca de 15,7 mil policiais nas ruas, que contaram com mais de 6,5 mil viaturas. A iniciativa é fruto do 2º encontro de secretários da Segurança Pública (SULMaSSP) dos cinco Estados, ocorrido em junho, em São Paulo. A parceria entre as secretarias fortalece as ações conjuntas entre as polícias, o que permite a troca de dados e de conhecimentos relacionados à inteligência policial e a interesses operacionais, a cooperação tecnológica e a estruturação de operações conjuntas entre os Estados. “O nosso trabalho é para beneficiar cada vez mais a população, trazer mais segurança, e prejudicar sempre a atuação do crime”, afirmou o secretário de Segurança de SP, Guilherme Derrite. “Esses homens e mulheres que estão aqui arriscam a própria vida para defender a sociedade”, disse. Na cerimônia, ele também agradeceu o secretário da Segurança Pública do Paraná, coronel Hudson Teixeira, pela iniciativa de juntar todos os secretários.


A operação irá intensificar o policiamento ostensivo em todos os municípios de São Paulo que fazem divisa com os outros quatro Estados, empregando de forma sistêmica recursos em ações planejadas e integradas. De acordo com a SSP, a ideia é sufocar o tráfico de drogas e de armas, além de inibir os roubos, os furtos, os casos de violência contra a mulher e outros delitos. “Pela primeira vez na história da Polícia Militar e, de uma forma emblemática, aqui na Baixada Santista, nós temos tropas dos Estados envolvidos para fazer esta operação. São mais de 15 mil policiais trabalhando de forma planejada, coordenada, com o objetivo de desmantelar o crime organizado. A ação é um sucesso, um esforço das nossas polícias”, afirma o coronel Cássio Araujo de Freitas, comandante geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo.


*Com informações do repórter David de Tarso.

Comentarios


bottom of page