top of page
Buscar

Setor Rural Paulista recebe senadora Tereza Cristina e entrega documento com demandas

Atualizado: 13 de mar.

A senadora e ex-ministra de Agricultura, Tereza Cristina, se encontrou com presidentes de sindicatos rurais e se comprometeu a ajudar os produtores do estado de São Paulo - Notícias Agrícolas


Foto: Divulgação FAESP


A presença da senadora e ex-ministra da Agricultura, Tereza Cristina, na Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (FAESP), reafirmou a urgência de se trabalhar pelo agronegócio paulista.


Ao lado do presidente eleito do sistema FAESP/SENAR, Tirso Meirelles, ela reiterou que é o agronegócio era tratado antigamente como o “patinho feio” e hoje precisa ser colocado em seu lugar de direito, de motor da economia do Brasil.


Para Meirelles, muitos são os assuntos que merecem especial atenção no Congresso e junto às esferas governamentais, como a questão do seguro rural e a ampliação do prazo dos financiamentos de produtores rurais que tiveram perdas em suas safras. Ele lembrou que, apenas no estado de São Paulo, entre 30 e 35% da safra de soja e mais de 20% da safra de milho está perdida e muitos produtores podem ter problemas para quitar os empréstimos.


“Nesse momento, mais que nunca, é importante estarmos todos juntos na defesa dos produtores rurais. Temos responsabilidade com os trabalhadores do campo e a produção rural e precisamos buscar ferramentas que os mantenham produzindo, contribuindo para o sucesso da economia brasileira. Questões como a repactuação dos financiamentos, a subvenção ao seguro rural e o plano safra são urgentes”, explicou Meirelles.


Tereza Cristina ouviu os pleitos dos produtores rurais e presidentes de sindicatos. Ao fim, sugeriu a elaboração de um documento com todas as demandas do agro paulista. Ela acredita que muitas das questões são comuns a outros estados, mas pontuou que São Paulo possui particularidades que precisam de uma atenção especial do governo.


“Se o campo vai mal, tudo vai mal. Estamos conversando com o Carlos Fávaro (ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento do Brasil) para antecipar as ações de socorro aos produtores que estão sendo afetados em suas culturas. O documento que a FAESP está preparando será importante nessa discussão, pela força do agronegócio paulista na economia nacional”, frisou a senadora.


Temas importantes


Na conversa com a senadora, Tirso Meirelles pontuou alguns dos temas que estarão no documento. Entre eles estão a regulamentação do Código Florestal, que não leva em consideração tudo o que já foi feito pelos produtores rurais na preservação do bioma. No Código, os valores de reserva técnica só começarão a ser contados agora. E o pagamento do serviço florestal é outro ponto que também precisa ser discutido e cobrado das autoridades.


A questão do financiamento dos produtores também fará parte dessa lista, uma vez que, com a quebra da safra, muitos não terão como pagar os empréstimos. É necessário, segundo a FAESP, um pedido de repactuação dos financiamentos, ampliando prazos e gerando mais segurança para o agronegócio.


Meirelles ouviu os produtores para definir as necessidades das diferentes regiões do estado. Na pauta, temas estratégicos como volume de recursos, taxas de juros, acesso ao crédito, crédito de custeio, comercialização e investimento, subvenção ao seguro rural e zoneamento agrícola, entre outros. Essas informações fazem parte do documento entregue à senadora.

Comentarios


bottom of page