top of page
Buscar

Sonhos


Interessantes são os sonhos...Todos nós sonhamos quando dormimos; algumas vezes temos verdadeiros pesadelos e, por vezes, temos sonhos doces e puros quase como uma realidade palpável. O grande Sigmund Freud, pai da psicanálise, sempre estudou o mundo onírico procurando assim entender a psique humana e emitiu, em função disto, suas teorias em que os sonhos são o reflexo do inconsciente humano. Sonhar portanto significa exteriorizar em nossa consciência o que vai nas profundezas de nossa alma. Isto acontece quando estamos dormindo porque neste momento não conseguimos limitar os nossos sentimentos e, esta falta de controle, nos leva a exteriorizar aquilo que nos alegra, o que nos atormenta o que nos dói profundamente nos recônditos do nosso ser. Como sempre sonhamos, desde os velhos tempos apareceram os interpretadores de sonhos, pessoas que se dizem capazes de interpretar aquilo que você sonhou e não se dão conta que o sonho pertence ao inconsciente de cada um e, portanto, a sua interpretação foge de nossa mente pois não conseguimos acessar o que vai na mente do próximo. Quando menino havia próximo à minha casa uma senhora que interpretava sonhos e, evidentemente, ganhava dinheiro com esta atividade. Sua casa vivia lotada de pessoas, principalmente mulheres, que ali iam para saber se o que haviam sonhado significava alguma coisa e a astuta dona Adelaide (seu nome) sabia muito bem dizer o que, no íntimo, se queria saber. Assim para a mocinha sonhar com água significava casamento próximo em dia de chuva e para a matrona significava grande sofrimento pela perda de um ente querido. Se dava certo suas interpretações não sei mas que sua casa vivia lotada de clientes isto eu garanto.


Mas o que quero dizer agora não diz respeito a este sonho de quando se está dormindo mas sim daquele sonho que temos quando estamos acordados e bem acordados! É o sonho que nos traz ânimo, que nos impulsiona para a frente, que nos faz viver...Eu diria: é o sonho esperança, mola propulsora de nossa existência! E este todos nós temos!


Quando criança sonhava em ser um grande artista circense, um trapezista, um malabarista; vivia me pendurando em galhos de árvores como se estivesse em um trapézio e algumas vezes acabei caindo e me ferindo mas tinha este sonho comigo. Na faculdade de medicina sonhava em ser um grande médico e procurava estudar muito sobre a atividade que queria exercer. Hoje com praticamente 50 anos de profissão sinto no coração a alegria do dever cumprido; nas minhas mãos nasceram quase 18 mil crianças e pude, desta maneira, levar alegria , amor e sonhos a muitas e muitas famílias. Tinha o sonho de marcar minha passagem pela vida e, acredito, pelo menos no exercício da profissão, consegui. Tive muitos outros sonhos...Alguns consegui realizar, outros no entanto não foram possíveis. Assim é a vida de todos nós.


Agora, na velhice, não sonho mais em ficar rico nem poderoso. Não quero mais a conquista e a glória! Quero apenas ter paz em meu coração, ter saúde em meu corpo, ânimo para trabalhar e a lucidez necessária para poder compreender as pessoas e poder entende-las da melhor maneira. Sonho em ver as netas formadas e exercendo com dignidade suas profissões, em ter um cantinho ameno e gostoso com um bom livro para ler, em ter amigos verdadeiros e desinteressados que farão minha jornada menos árida e manter minha inabalável fé em Deus que é o cerne da minha vida.

Os sonhos são passageiros. O que fica deles são nossas realizações e, principalmente, o sentimento de que cumprimos a nossa sina e nossa vida valeu muito a pena!



(*) O autor é médico e membro da Academia Venceslauense de Letras

Comments


bottom of page