top of page
Buscar

SP abre mão de livro didático nas escolas e vai adotar material 100% digital a partir do 6º ano

Atualizado: 3 de ago. de 2023

Medida começa a valer a partir de 2024; material físico vai continuar sendo utilizado pelos demais estudantes


Material físico vai continuar sendo utilizado por alunos de ensinos iniciais

O governo de São Paulo vai deixar de adotar livros didáticos físicos do Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) e vai investir em material 100% digital.


A medida, programada para começar em 2024, vale apenas para alunos a partir do 6º ano do ensino fundamental nas escolas estaduais.


Para os demais estudantes, o material físico vai continuar sendo utilizado.


Em nota, a Secretaria de Educação do Estado disse que “permanece ativa no Programa Nacional do Livro e do Material Didático (PNLD) para a distribuição de livros literários”.


“A Educação de SP possui material didático próprio alinhado ao currículo do Estado e usado nas 5,3 mil escolas, mantendo a coerência pedagógica.


Para os anos iniciais, material digital com suporte físico; nos anos finais e ensino médio, material 100% digital”, completou.


Já o Ministério da Educação (MEC) explicou que a permanência no programa é voluntária” e que a pasta “segue de portas abertas ao diálogo e à cooperação junto a Estados e municípios, sempre cumprindo o papel de articulação dos entes para a construção de uma educação pública, gratuita e de qualidade para os estudantes brasileiros”.

bottom of page