top of page
Buscar

Vaca Donna alcança valor de R$ 15,48 milhões após leilão na ExpoZebu

Com Globo Rural

Foto: Cleyton Vilarino


Bastaram poucos segundos para os 33% à venda em leilão da vaca Donna FIV CIAV superarem a marca de R$ 270 mil. Em um pregão disputado por quatro compradores, com duração de mais de meia hora, o animal teve um terço de sua propriedade arrematada por R$ 172 mil em 30 parcelas, o que representou uma valorização total para R$ 15,48 milhões.


Prêmios

Com o título de melhor matriz do ranking nacional da raça Nelore em 2023, a Donna também acumula prêmios pelos bezerros e bezerras que já gerou, tendo sido campeã na categoria progênie de mãe na Expoinel e na Expozebu do mesmo ano. No palco, além da própria Donna, também foram exibidos os seus três clones e oito de suas crias, todas muito parecidas.


“Para você separar um produto do outro é no detalhe, porque ela imprime muito, a gente até brinca e fala que não é o touro que cobre a vaca, é a vaca que cobre o touro. Porque são touros de sangues diferente e ela puxou tudo pro fenótipo dela”, pontua Marques, contente com o resultado. “Saiu pelo que tinha que sair e vendeu bem, o resultado foi bom”, completa o pecuarista.


O comprador, por sua vez, respirava aliviado após a intensa disputa pelo animal. “Eu suava, faltou uísque para tanta adrenalina, coração palpitando, minha mulher do lado com a mão suada já”, conta o pecuarista, Lucas Moura da Cruz. Diretor comercial de uma empresa de apostas esportivas, ele foi ao leilão decidido a adquirir a Donna como parte de seus planos de iniciar no ramo de genética Nelore.

“Eu sou criador de gado de recria do Nelore convencional, mas Nelore de elite estou entrando agora. E já que vou iniciar nesse processo do Nelore de elite, eu busquei referencias e um amigo me falou da Donna”, conta o empresário. Autodeclarado um “apaixonado por genética”, ele ainda avalia os próximos passos no seu mais novo negócio.


“Eu agora vou sentir como é que é esse mercado, como vai ser essa parceria. Por enquanto é isso: colocar os pés no chão para poder construir o futuro e ver como a gente vai fazer”, completa Lucas.


Comments


bottom of page