top of page
Buscar

Em busca da felicidade


O que é a felicidade? Onde podemos encontrá-la? Este é um tema sempre presente em nossas vidas e muito mais complexo do que poderíamos imaginar. Fazemos muita confusão entre ela e a alegria e sempre pensamos que a felicidade está diretamente ligada à beleza, à posição social ou à fortuna. A alegria por certo é apenas sentida em um momento, é rápida e passa como um flash, a beleza também é passageira e o que é belo para um pode não ser belo para outro e, mais do que isto, com o passar do tempo ela se esvai como gotas de orvalho e a fortuna é uma quimera que na maior parte das vezes nos traz mais apreensão do que bonança.


Então refletimos sobre a felicidade e descobrimos, por exemplo, que ela varia de acordo com a idade, com o local onde vivemos, com aquilo que está nos acontecendo. A felicidade de um menino não é a mesma de um adulto ou de um idoso, a de alguém que mora num recanto da Etiópia não pode ser igualada com a de quem mora em Paris e a de um homem sadio não se assemelha a de um que tem sua saúde comprometida... a meu ver existem alguns detalhes que se somam para estabelece- la em nosso ser.


Em primeiro lugar temos que entender que a felicidade é algo presente no momento. Aqui e agora. Lembrar de algo que nos fez feliz no passado é simples recordação ou remorso, se foi na esquina do tempo; pensar que ela está no futuro é sonho, utopia, porque ela poderá não se materializar com o transcorrer dos dias. A felicidade não pode ser dissociada do momento que estamos vivendo sob pena de se transformar em amargura. Outro aspecto importante na busca da felicidade é o autoconhecimento. Cada um de nós tem que conhecer profundamente seu âmago, sua alma! E isto exige profunda análise de nossos pensamentos, de nossos desejos, do pulsar de nossos corações.


O homem é um animal político e sociável. Não pode viver em solidão. Precisa do próximo para lhe ouvir, conviver com ele suas conquistas e vicissitudes e trocar com ele suas forças e esperanças. Para que isto ocorra precisa ceder em muitos aspectos e precisa apreender uma propriedade de seu caráter que é a humildade tão difícil de ser praticada no mundo atual e tão bem transmitida por quem nos ensinou o caminho da felicidade, o Mestre Jesus: “Bem Aventurados os Humildes pois deles será o Reino do Céu”!


A busca da felicidade é uma luta incansável do ser humano e ela está tão próxima de nós: apreciar as pequeninas flores da natureza, amar os animais que são criaturas de Deus, vibrar com as conquistas de nossos semelhantes, estender a mão para os necessitados e agir com desprendimento e amor para com todos por certo é um caminho a ser seguido em nossa jornada. Assim, ao chegarmos ao final de nossas vidas que é tão débil e efêmera, poderemos ter a mais profunda convicção de que fomos felizes, a felicidade habitou em nós!


(*) O autor é médico e membro da Academia Venceslauense de Letras

Comments


bottom of page